Tim Lopes é Mártir da Sociedade 

O presidente da OAB do Rio de Janeiro, Octavio Gomes, afirmou hoje que o repórter Tim Lopes, morto no domingo passado quando realizava uma reportagem sobre bailes funk e crime organizado, é um mártir da sociedade.

"Ele foi assassinado quando tentava defender (a sociedade) do crime organizado, com o poder de suas denúncias", afirmou Gomes.

O presidente da OAB afirmou que o jornalista "é mais uma vítima dos sucessivos governos do Rio de Janeiro que se preocupam mais em fazer política com a violência do que colocar em prática uma política séria contra a violência".

Gomes se reuniu há duas semanas com o secretário de Segurança Pública do Rio, Roberto Aguiar. Amanhã, o presidente da OAB carioca coloca a instituição à disposição do poder público em uma reunião com o secretário de Justiça do Rio de Janeiro, Paulo Sabóia.

O presidente da OAB-RJ criou um núcleo para atendimento às vítimas de violência, coordenado pela Comissão de Direitos Humanos.

Fechar