Tim Lopes - Investigar era sua paixão

Tim Lopes trabalhou nos jornais O Globo, O Dia e Jornal do Brasil e estava na TV Globo desde 1996. Teve uma carreira marcada por reportagens investigativas. Ele gostava de viver na pele o cotidiano das pessoas sobre as quais iria escrever. Sua última grande reportagem foi uma série sobre os maus tratos que pacientes recebiam em clínicas para recuperação de drogados, um trabalho de meses, durante os quais ele se internou em diversos estabelecimentos. Quando trabalhava no jornal O Dia, Tim se passou por operário na construção da Linha Vermelha e, em outra ocasião, fez as vezes de grileiro em Rio das Pedras.

Apesar de ter nascido no Rio de Grande do Sul, Tim era o estereótipo do carioca: mulato, sorridente, conhecedor de quase todos os cantos da cidade. Criado na Mangueira, circulava com a elegância de um mestre-sala tanto na Vieira Souto, em Ipanema, quanto na Baixada Fluminense.

Tim começou no jornalismo como contínuo na Bloch Editores. Na TV Globo, trabalhou primeiro como produtor do Fantástico e, depois de seis meses, foi para a Editoria Rio, onde comandou a equipe que fez a série ''Feira das Drogas''. As reportagens, que denunciou a ação de traficantes à céu aberto na favela da Grota, foram ao ar no Jornal Nacional e renderam à emissora o Prêmio Esso de Telejornalismo de 2001.

Fechar