Tim Lopes - Debate sobre a violência

A cidade está de luto pela morte do jornalista Tim Lopes. No começo da manhã, no maior centro esportivo municipal do Rio, em Campo Grande, na Zona Oeste, alunos e professores pararam as atividades por uma hora. Eles se reuniram no Jardim.

Tim Lopes era como aqueles alunos, de origem humilde, apaixonado pelo futebol. Um outro ponto em comum? A determinação de vencer desafios. Ali, Tim foi lembrado com um repórter que tinha o compromisso com a verdade, o defensor da democracia.

As crianças e adolescente discutiram violência e liberdade de imprensa. E pediram justiça.

“A segurança e a própria democracia continuarão ameaçadas enquanto todos assassinos não forem presos, e suas quadrilhas, desbaratadas”, discursou um professor.

Juntos, rezaram pela alma do jornalista, e fizeram um minuto de silêncio. Para quem trabalha na escola, o esporte é uma das saídas para acabar com tanta violência.

Só em um centro, estão inscritos 15 mil alunos, entre crianças e jovens.

“A criança já sai da violência, vem para a prática de esportes, e à tarde ela vai para a escola. Ou seja, ela fica o dia ou praticando esportes, ou na escola. E afasta um pouco desta violência que está na sociedade”, argumenta Darci Machado, coordenador técnico do centro.

Fonte: rjtv online

Fechar